recomece correio desconstruindo cultuando
18 de julho de 2017

Meu primeiro ensaio fotográfico.


Olá, leitores lindos. O post de hoje é muito especial pra mim, pois fiz o meu primeiro ensaio fotográfico e de antemão já havia pensado em como seria bacana compartilhar essa experiência com vocês.

Como vocês devem saber, desde o comecinho do blog eu sempre tive que me virar sozinha com a minha mãe para poder produzir boas fotos para que o conteúdo agradasse a vocês e os fizessem se identificar um pouco com o meu mundinho. E eu nunca as tratei apenas como meras fotos, todas elas foram pensadas com muito carinho para estar em sintonia tanto com a mensagem que eu escrevo quanto com o conteúdo de moda, inspiração e identidade que também proponho a passar para quem acompanha o meu trabalho no Desconstruindo Carolina. Agradeço muito a minha mãe que, apesar de não entender nadinha acerca das configurações da minha câmera semi-profissional (assim como eu que só sei o básico), sempre se dispôs a dar o seu melhor nos seus cliques, e eu confesso que, como sua maior fã, sou perdidamente apaixonada pelo seu olhar mesmo sendo apenas uma iniciante. É muito bom ser modelo fotográfica por um dia e pra mim se torna ainda mais fácil me envolver com a ideia, uma vez que já faço isso constantemente e eu zelo muito pela imagem que desejo passar para o meu público. 

O ensaio foi realizado com a fotógrafa profissional Bárbara Amanda em um lugar único aqui em Aracaju, ele possui uma pegada bem rústica em cada cantinho. A Reciclaria - Casa de Artes tem um gostinho de casa de vó, é uma delícia apreciar a decoração antiga e colorida que dá um charme singular para o espaço. Eu usei dois looks para poder aproveitar bem o lugar: um vestido preto com uma fenda lateral que ficou uma graça e me remeteu às mulheres de época; e um macacão azul que ornou perfeitamente com o ambiente e com a cores das paredes, dos móveis e objetos. O dia estava bastante nublado e ameaçando a chover o tempo inteiro, inclusive tiveram fotos que vocês nem deve perceber mas foram tiradas na chuva, e mesmo com esses contratempos conseguimos extrair muitos cliques durante as duas horinhas que passamos nesse fim de tarde.

Clique em Mais Informações a seguir para conferir todas as fotos do ensaio. 💙 
Eu espero muito que vocês gostem. Xêro!
7 de julho de 2017

Top 10: filmes que valem a pena assistir.

Olá, mores.
Como vão vocês?

Já faz longos meses que eu não apareço com algo novo por aqui e muitos leitores do blog estavam sentindo falta das minhas postagens. Peço desculpas para os que curtem acompanhar o Descontruindo Carolina e se depararam com ele basicamente abandonado aqui. Muita coisa aconteceu desde o último post publicado em agosto de 2016 e eu irei adorar compartilhar com vocês sobre esse nova fase da minha vida nos próximos dias. Fiquem atentos que esse espacinho lindo vai voltar com tudo e eu prometo tentar me empenhar mais para mantê-lo atualizado com conteúdos que vocês se identificam assim como eu.

As férias da minha faculdade chegaram e na maior parte do meu tempo o que mais eu tenho feito é assistir toneladas de filmes que envolvam romance, drama, suspense e um pouquinho de terror. Eu sempre amei me manter ocupada e envolvida nesse universo cinematográfico, é muitas vezes uma maneira de fugir da chata e monótona realidade do nosso dia-a-dia. Gosto de um pouquinho de tudo, principalmente quando se trata de histórias que me fazem refletir sobre o amor e a vida, sobre a família e sobrevivência. Como eu sei que não sou a única que também adora assistir coisas novas, resolvi fazer uma listinha dos melhores filmes que realmente valeram a pena ver, apreciar, rir e até chorar muuuuito.


1. A Casa do Lago

Sinopse: Kate Forster (Sandra Bullock) é uma médica solitária que morava em uma casa à beira de um lago. Hoje esta casa é ocupada por Alex Wyler (Keanu Reeves), um arquiteto frustrado. Kate passa a trocar cartas com Alex, com quem mantém um relacionamento à distância por 2 anos. É quando, ao se descobrirem apaixonados um pelo outro, eles buscam um meio de se encontrar.

Esse romance merece o primeiro lugar. De longe foi o que mais me deixou envolvida com os personagens e me emocionou além da conta. Eu amo ver a Sandra Bullock atuando, ela é uma grande inspiração, e de quebra me apaixonei mais ainda pelo Keanu Reeves.


2. Sob o Sol da Toscana

Sinopse: Frances Mayes (Diane Lane), uma escritora que vive em São Francisco, tem uma vida perfeita até que se divorcia do marido. Com um texto para terminar e deprimida, decide comprar uma chácara na Toscana para descansar e começar uma nova fase em sua vida. Enquanto reforma a casa, conhece um homem que a faz redescobrir seus sentidos.

Assisti esse filme duas vezes e aprendi muita lição boa com ele. É simplesmente apaixonante, principalmente para os que amam viajar e sonham em conhecer outros países. A história me cativou em cada pedacinho e eu me identifiquei bastante com a Frances. Ele é a prova de que seja na ficção ou na vida o fim sempre será melhor que os nossos pequenos ou tristes começos.


3. Enquanto você dormia
Disponível na Netflix

Sinopse: Uma solitária funcionária (Sandra Bullock) do metrô de Chicago tem fantasias sobre um passageiro habitual (Peter Gallagher) que nunca falou com ela. Um dia ele é assaltado e jogado nos trilhos do metrô. Ela o salva, mas ele fica em coma e quando ela vai visitá-lo no hospital acaba sendo confundida como a noiva da vítima. Se a situação se complica por um lado por outro ela passa a ter novamente uma família para cuidar dela, algo que não sentia há muito tempo, e ao mesmo tempo começa a se apaixonar pelo irmão da vítima (Bill Pullman).

O tipo de filme que gente sonhadora como eu guarda no coração e leva para a vida. 💘


4. Já estou com saudades
Disponível na Netflix

Sinopse: Jess (Drew Barrymore) e Milly (Toni Collette) são melhores amigas desde a infância. Enquanto Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso, Jess decidiu levar uma vida pacata ao lado do marido Jago (Paddy Considine). Após se submeter a um tratamento, Jess enfim consegue engravidar. Mas a notícia vem justamente quando Milly descobre ter câncer de mama e precisa passar por quimioterapia, o que necessitará do apoio não apenas da amiga, mas de toda a família.


5. O Sorriso de Monalisa
Disponível na Netflix

Sinopse: Katharine Watson (Julia Roberts) é uma recém-graduada professora que consegue emprego no conceituado colégio Wellesley para lecionar aulas de História da Arte. Incomodada com o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio em que trabalha, Katharine decide lutar contra estas normas e acaba inspirando suas alunas a enfrentarem os desafios da vida. 

Esse elenco me ganhou 100%.


6. O Universo no Olhar

Sinopse: O Dr. Ian Gray (Michael Pitt) é um cientista que pesquisa sobre a íris ocular. Obcecado por descobrir a origem da visão, ele tenta provar que o desenvolvimento do olho humano faz parte da evolução natural, e não precisaria de um "designer inteligente" - ou seja, uma figura divina para criá-lo. Ele trabalha com a ajuda de sua estagiária Karen (Brit Marling) e de Kenny (Steven Yeun). Um dia, ele conhece Sofi (Astrid Berges-Frisbey), e os dois se apaixonam, apesar da diferença de convicções. A aproximação dos dois fará Ian buscar explicações além da ciência para os mistérios que o olho humano pode guardar.

O tipo de filme que surpreende qualquer um. Nunca havia visto nada igual. Bom para quem tem mente aberta e gosta de temáticas diferentes envolvendo um pouco de romance e drama.


7. Across The Universe

Sinopse: Nas letras das canções mais famosas do mundo existe uma história que nunca foi contada. Inusitados encontros proporcionam a Sadie, JoJo, Prudence e aos irmãos Lucy e Max singulares experiências que não aconteceriam se não fosse a iniciativa do jovem estivador Jude (Jim Sturgess) de deixar Liverpool em busca do pai, um ex-soldado que constituiu família nos Estados Unidos. Across the Universe é um musical revolucionário de rock, com amores, diferenças ideológicas, sociais e belíssimas canções que recria, com delicadeza e psicodélica criatividade, a América do turbulento período do fim da década de 60.

Um musical que vale a pena assistir mil vezes sem cansar. A trilha sonora é composta pelas melhores músicas dos Beatles em um cenário incrivelmente revolucionário. É o meu filme queridinho da vida que merece definitivamente ser visto por todo mundo.


8. A Garota no Trem

Sinopse: Rachel (Emily Blunt), uma alcoólatra desempregada e deprimida, sofre pelo seu divórcio recente. Todas as manhãs ela viaja de trem de Ashbury a Londres, fantasiando sobre a vida de um jovem casal que vigia pela janela. Certo dia ela testemunha uma cena chocante e mais tarde descobre que a mulher está desaparecida. Inquieta, Rachel recorre a polícia e se vê completamente envolvida no mistério.


9. Uma Longa Jornada

Sinopse: Aos 91 anos, com a saúde debilitada e sozinho no mundo, Ira Levinson (Alan Alda) sofre um acidente de carro e se vê abandonado em um lugar isolado. Ele luta para manter a consciência e passa a ver sua amada esposa Ruth (Oona Chaplin), que faleceu há nove anos. A poucos quilômetros de distância, a bela Sophia Danko (Britt Robertson) conhece o jovem cowboy Luke (Scott Eastwood), que a apresenta a um mundo de aventuras e riscos. De forma inesperada, os dois casais vão ter suas vidas cruzadas.


10. Histórias Cruzadas
Disponível na Netflix

Sinopse: Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.

E então, o que acharam das indicações? Já assistiu algum filme dessa lista? Comente aqui embaixo a sua opinião sobre isso e se vocês gostaram da volta do blog, adorarei ler e responder cada um. Logo mais farei uma parte 2 desse top 10, pois ainda tem muitos filmes que eu gostaria de compartilhar com vocês. Aguardem mais conteúdos por aqui, estou cheia de ideias para escrever.

Amo vocês, de coração.
26 de agosto de 2016

O valor de uma espera plena no Abba.


Olá, amorinhos! Como tem sido o mês de agosto de vocês? Espero que bem...
O Abba tem ministrado muito em meu coração nesses últimos tempos e eu tenho sido ensinada como nunca em áreas que antes não eram a minha prioridade. Olho para trás e lembro-me dos meus dias de crise de ansiedade em que tudo o que o meu coração desejava era que os meus dias passassem correndo pois eu tinha pressa para crescer e ser alguém nessa vida. Pensei que esse fosse um sentimento bobinho, passageiro e que não seria prejudicial para o meu corpo, mas percebi que estava enganada. Aquela pressa estava me consumindo aos poucos e isso estava gerando alguns pesos emocionais, como a exaustão física e mental, e tinha momentos que eu não queria nem sair da minha cama. Você já se sentiu sobrecarregado e pressionado demais com aquele constante medo de errar? Eu estava me sentindo assim, estática e parada no tempo, prisioneira dos meus dias mesmo sabendo que a minha identidade já pertencia ao Fundador do mundo e nEle eu poderia descansar.

A minha necessidade era de ver as coisas ao meu redor acontecerem logo, mesmo sabendo que aquilo só iria acontecer se eu estivesse sendo plena com o Senhor primeiro e investindo tudo de mim em nossa relação de Pai e filhinha. Certo dia, eu tive um verdadeiro encontro com Jesus no meu quarto fechado, eu amo como o Abba nos enxerga no secreto e na angústia se torna o nosso socorro bem presente. Dessa noite em diante a minha história começou a mudar pois eu havia entregado as minhas expectativas para um Autor perfeito e eu bem sabia que Ele jamais iria falhar comigo pois o Seu caráter é o mais original e justo que já conheci na vida. Ele é tão cavalheiro... Não foi um homem que me ensinou o que era amor, foi na Sua espera paciente pelo meu coração que eu entendi o quanto eu sou amada por Cristo e, de agora em diante, não posso parar de refletir tamanha doçura que exala no ser do Espírito Santo.

A primeira vez que eu orei pelo meu amado foi quando decidi que nunca mais iria procurar por ele em cada cantinho. Eu fechei os meus olhos e confiei no Senhor que Ele só iria despertar o meu amor quando chegasse a hora, assim como a Sulamita jurava às mulheres de Jerusalém no livro de Cantares a não incomodar o amor enquanto ele não as quisessem. Com essa mentalidade já fazendo parte dos meus princípios e valores, comecei a descrever as características dele ao Senhor toda apaixonada e certa de que, a partir dali, eu não precisaria mais olhar para ninguém, pois simplesmente me permitiria ser achada assim como fui encontrada por Deus. Passei então a não mais apenas esperar sentada a “pessoa certa” chegar na minha vida, eu sabia que o Abba tinha um propósito para tudo e Ele iria requerer de mim um esforcinho a mais. Encontrar a pessoa certa nunca me pareceu um conceito tão vão depois que eu percebi que não bastava receber a bênção e não ser o presente que esse alguém iria receber, mais do que esperar é ser! Ser a amada cuja Bíblia sempre recitou poesias de amores sobre a sua beleza interior e exterior. Ser aquela cujo valor não é medido por status ou preceitos terrenos, mas sim naquele quem a formou em cada detalhe. Ser a incentivadora, edificadora do lar, mulher virtuosa e mais preciosa que os rubis. Foi aí que eu busquei ser essa Carolina e me dei conta de que finalmente havia alcançado um certo nível de maturidade e o Senhor, vendo isto, tem me tornado um referencial em casa e até para quem não me conhece de perto.

O processo para encontrar-se com o amor da vida exige muito de nós mesmos. A estrada para esse destino as vezes tende a ser um pouquinho difícil, mas nada que um bom esforço mental, físico e espiritual não resolva. Quando eu entreguei a chave do meu coração para Jesus pude sentir bem lá no meu íntimo que essa foi a minha melhor escolha. Eu sabia que nunca mais iria errar e prossegui em passos confiantes com essa verdade. No meio do caminho a gente se dá conta do quão perto nos encontramos da linha de chegada, olhamos para trás e vemos aqueles sonhos de menina se cumprindo de uma maneira sobrenatural. A cada dia que passa eu consigo sentir o Abba me preparando para me tornar nEle a pessoa certa do meu amado e é somente confiando nEle que me deparo com a realidade de como as infinitas coincidências da vida não passam de um grande plano arquitetado por um Mestre em traçar caminhos. Já consigo lhe ver chegar de mansinho... Hoje lá se foi menos um dia de uma pequena parte dessa longa jornada com você.


30 de junho de 2016

De dentro pra fora, a identidade e suas bagagens.


Esses últimos cinco meses foram um tanto interessantes para mim. E pensar quem em 18 anos eu já vivi milhares de experiências com Deus, Ele conseguiu me surpreender mais do que eu imaginava nesse tempo. Eu posso lhes dizer que passei por momentos de dor, auto-reconhecimento e tristezas, mas acima de tudo pude descobrir um pouquinho mais acerca da minha identidade e sobre a plenitude da bondade de Deus que exala um caráter soberano que nunca muda. Hoje, em meu retorno repentino no blog, nada mais justo que compartilhar esse testemunho. Você precisam conhecer mais um pouco da minha história.

Em janeiro desse ano eu comecei uma nova fase da minha vida. Fase essa que envolve e abrange uma atmosfera que eu nunca conheci no meu tempo de colegial. Atmosfera que, se não fosse o nível de intimidade que eu tenho com o Espírito Santo, eu poderia facilmente me deixar ser corrompida. Entrei para a faculdade de Jornalismo. Um grande passo na minha listinha de metas a se cumprir antes de seguir a carreira do meu chamado e eu tenho certeza que foi Ele quem me capacitou em cada desafio que tenho enfrentado desde o começo. Relacionamentos, provas, trabalhos do curso e lá estava o meu Dono guiando a minha caminhada. Tudo novo!

Mas não muito novo assim, aconteceram coisas que me marcaram, causaram cicatrizes irreversíveis nesse período e eu cheguei a me perguntar o porquê de ser necessário passar por um deserto tão doloroso para alcançar a graça entrelaçando os meus ossos de dentro pra fora, desconstruindo ainda mais as minhas vontades e expectativas, mas Deus continuou se fazendo presente. Eu não estava vivendo e sim sobrevivendo. Sobrevivendo quando havia perdido a minha melhor amiga para amarguras e rancores, fazendo com que eu me sentisse acuada em certos pontos. Sobrevivendo quando eu e minha mãe passávamos por um momento de dificuldade aqui em casa, pois não estávamos com uma condição financeira digna e as vezes até um pão faltava. Sobrevivendo quando, na faculdade, o meu grupo se afastou de mim por achar que eu não estava sendo justa em algumas colocações que, na verdade, eu estava certa. Chegava a pensar que talvez eu tivesse sido separada para ficar só por me considerar diferente. Isso foi gerando algumas bagagens pesadas que eu precisava liberar perante ao Senhor, no princípio tudo foi desenvolvendo uma cadeia de consequências dessas escolhas. O afastamento de alguns planos não foram premeditados e então eu escolhi me preservar em oração para entender a vontade do Abba para aqueles instantes.

Não parece engraçado a maneira como tratamos as situações de mágoas como se fossem meros frutos de sentimentos e emoções? O conhecimento da palavra chegou ao meu coração e eu percebi que essa justificativa é uma mentira. A amargura é um vírus na alma. Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus. Que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando a muitos. Hebreus 12:15 A raiz desse mal vai muito além da sua percepção, ela produz um forte envenenamento ao seu íntimo atraindo a presença do inimigo causando desgaste, ódio, repulsa e antipatia, deixando cegos os nossos olhos nessa área e impedindo que avancemos em outras.

A raiz da amargura
+ Uma ferida emocional que não foi tratada
+ Infecciona e torna-se uma ferida espiritual
+ Adoece a mente, a alma e o corpo
+ O estado da pessoa fica ainda mais grave
+ Há pessoas que foram feridas por alguém que amavam ou confiavam, ou significavam muito para elas
+ Elas tem raízes de amarguras

Então comecei a pensar nos procedimentos para voltar a origem da posição a qual Deus estabeleceu para a minha vida. Sabemos que existem inimigos dessa aproximação e o Senhor quer desafiá-los ainda dentro de nós. O desejo do coração dEle é que sejamos inundados por toda a Sua glória, a fim de que venhamos a aprender a não só falar sobre o perdão como um mandamento bíblico mas a colocá-lo em prática como o princípio da sabedoria em exercício com o amor. Eu aprendi essa verdade na marra. Comecei a olhar os parâmetros de toda essa situação como Ele enxergava: com mansidão, benevolência e misericórdia. Logo todo aquele aborrecimento começou a se transformar em um anseio ardente para abençoar quem e aquilo que estava me ferindo, causando estragos muito bruscos, eu estava confiante que o meu Pai faria algo novo a partir dessa disposição. Ele ouviu, como sempre ouve. E também respondeu, na mesma velocidade com que o arrependimento revelou a redenção.

A raiz da liberação do perdão
+ Deus não aceita o culto de um coração magoado
+ Ele nos instrui a tratar a ferida
+ E a não espalhar o veneno da amargura
+ Vá até a pessoa que te magoou
+ Perdoe... Perdoe... Perdoe...

Deus preparou o momento perfeito. Um culto, onde a pauta do assunto era exatamente o que eu precisava ouvir, foi ministrado à mim como uma flecha certeira. Eu sabia que nesse dia Ele confirmava tudo aquilo que estava ansiando há meses como uma solução para o problema. Abracei a minha amiga e literalmente sentimos, aos prantos, a quebra das amarras do pecado que todo aquele mal havia nos causado no invisível. Fomos tomadas pelo alívio, Ele tinha um propósito para nós duas mesmo ainda na nossa separação.

Todos nós temos uma história e carregamos bagagens ao longo dos anos. Elas podem vir a serem boas ou ruins e, de certa forma, se mostram importantes. Um exemplo interessante é que quando viajamos nos parece muito útil utilizar uma mala para transportar e guardar as nossas coisas para um destino, servindo em reservar exatamente para esse propósito em momentos específicos. Porém, muitas vezes, estamos carregando peso morto, como acontece com as bagagens de dor no mundo natural e espiritual. Nós podemos estar tão acostumados com elas ao ponto de não abrir mão por orgulho de um ego inflamado, fazendo com que, ao longo do caminho, elas se acumulem pesando o nosso caminhar sem que saibamos o porquê de estar pesado. Isso nos leva a se sujeitar à culpa e condenação que o inimigo insiste em adicionar sobre as nossas vidas.

Deus nos amou quando simplesmente éramos inimigos dEle e diante das nossas sensações momentâneas prefira compactuar com o que a palavra diz ao nosso respeito. Se nós baseássemos a nossa fé em Deus e no quanto julgamos que valemos, diante dEle e dos homens, através desses sentimentos a nossa trajetória seria, literalmente, uma montanha-russa. Elas vem e vão, mas as Suas palavras permanecem para toda a eternidade. De fato, por vezes Ele nos leva por vales, depois nos conduz à montanhas. O próprio Espírito Santo conduziu Jesus a ser tentado no deserto. Acredite que o Abba quer que sejamos fortalecidos através disso a fim de nos ensinar as lições mais valiosas do que qualquer situação boa que poderíamos nos encontrar. E depois de atravessarmos, Ele nos dirige a olhar para trás, diante de tudo aquilo que já se passou, para ver como a perspectiva do Alto faz sentido.

A melhor obra que Jesus quer fazer não é através de você e sim em você. Caminhe nessa revelação e verás que o amor de Deus lhe conduzirá à lugares altos. O próprio SENHOR irá à sua frente e estará com você; ele nunca o deixará, nunca o abandonará. Não tenha medo! Não se desanime.Deutoronômio 31:8

Que a paz esteja com vocês.
14 de janeiro de 2016

Aventuras te esperam...


Boa noite, anjinhos. 
Nada como um ano novinho para novos começos, pedidos, sonhos e comemorações, ainda mais quando se tem pressa de ser tudo o que queria e ter mais tempo para se exercer. Eu costumo dizer que a todo momento o Espírito Santo está construindo algo especial aqui dentro do nosso íntimo, mas nada se compara a essa temporada que se iniciou junto aos meus dezoito anos em novembro. Eu sinto que naquele dia de primavera Ele estava me dando uma nova expectativa, os meus olhos continuaram os mesmos mas a maneira como tenho enxergado o mundo a partir dele não. Há algo novo apontando para uma única direção mais do que nunca: o de se preparar para a minha carreira espiritual e pessoal.

Quando descobrimos a nossa verdadeira identidade em Deus e passamos a construir metas para as nossas vidas é mais fácil se ter uma infinidade de expectativas nesse meio, e depositando todas elas nas mãos certas confiamos no cumprimento dos nossos anseios já que fomos transportados para o Reino do Autor de todos eles. É assim que eu tenho caminhado, sem me reerguer nas minhas próprias forças mas em toda a supremacia dEle. Se todos os dias não fomos tomados por um desafio que nos impulsione a dar passos de avanços andaremos em círculos, e só os venceremos se o nosso comprometimento estiver na perfeita vontade do Abba. As nossas escolhas debaixo de uma graça incorruptível definem quem nós somos!

Os amigos são os mais sinônimos de riqueza em todos os âmbitos da nossa vida mas, para que eles sejam uma soma de amor, chamados e propósitos, é preciso observar se os mesmos acrescentam virtudes, se compartilham de um mesmo legado em Cristo em sua presença e se manifestam importantes para o nosso crescimento. Caso contrário eles se tornam um peso, e Jesus nos chamou para desfrutar de um fardo leve. Pessoas amadas e centradas, de boa índole e fama, verdadeiros e respeitáveis, justos e que buscam a pureza nEle em todos os seus dias, aqueles de quem o apóstolo Paulo a todo o tempo citou em seus livros como mais chegados que um irmão, esses valem a pena conservar a amizade. Quem encontra alguém para caminhar nessa estrada que é viver tem esperança e gratidão no olhar, esses são cuja a voz incentiva e anima. Sou honrada por tê-los conquistado!

Para garantir um ano de sucesso permita cativar e deixar-se ser cativado! Ore mais, curta cada amanhecer como se fosse o último, seja grato. Quer ser diferente? Ame mais! Respeite o seu tempo por aqui valorizando cada um dos seus dias. Guarde a herança de vida eterna que você recebeu em seu coração e seja um legado para os que vierem depois de você, simplesmente sendo absolutamente feliz.

Com amor, para um 2016 de aventuras.