recomece correio desconstruindo cultuando
22 de outubro de 2014

A saudade de cada dia


Desde os meus quinze anos, a minha vida tem tomado um rumo totalmente diferente do que eu jamais havia presenciado nos últimos tempos. Turbilhões de experiências foram vividas, sentidas e compartilhadas, e todas elas acabaram me permitindo enxergar além do que os meus olhos podiam alcançar. Os acontecimentos foram tantos que encontrei neles a motivação para criar este espaço do jeitinho que eu sempre sonhei, o Desconstruindo Carolina. Escolhi este nome por ser uma analogia à um pedacinho do meu mundo. É o meu meio de coordenar nas entrelinhas toda a minha bagagem de vida e, literalmente, desconstruir e distribuir cada momento a partir da escrita.

Até uns sete meses atrás, eu jamais possuía uma noção do quão grande é a dor da perda de alguém tão importante. Diante das circunstâncias, em uma noite de março, aquilo que parecia o meu firmamento se abalou completamente ao receber a notícia do falecimento do meu pai, o homem da minha vida. O chão parecia um abismo e o meu coração ficou à mil pedacinhos retalhados pela sala. Naquele instante, enquanto a minha mãe me abraçava tentando me confortar, aos prantos e confusa eu clamava aos céus que ele aparecesse naquele exato momento para somente me sentar em seu colo e ouvir o seu breve sussurro de um “eu estou bem!”. Ele possuía o senso de humor mais impagável do mundo. Seu sorriso tendia a se tornar cativante, muito único e curioso. E eu compreendi que não poderia suportar a ideia de nunca mais escutar aquele riso.



Busquei no Criador a minha única esperança de vida. Todo descanso, calmaria e aconchego provém dEle, daquele que me amou primeiro. O meu pai se foi, mas eu precisava continuar vivendo por ele. Indaguei por esses dias algo que me trouxe a certeza do orgulho que ele sente, aonde quer que esteja, por quem eu sou hoje. O amor de Deus tão pleno e absoluto trouxe-me de volta a perseverança e a inspiração. A saudade é contínua e ininterrupta, mas o amor gera memórias e lembranças, que se fertilizadas com muito carinho, permanecem firmes por toda a nossa existência.

“Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.” Tiago 1:2-4

O primeiro post deste cantinho é especial para mim, justamente por ter sido uma maneira de homenagear o homem que me ensinou a crescer, e agradecê-lo por tudo que me levou a amar ainda mais estar no centro da vontade de Deus, mantendo ainda mais viva as lembranças em memória à ele. E eis aqui um poema que eu levo para sempre em meu coração...

“Salgueiro chorão com lágrimas escorrendo
Porque você chora e fica gemendo?
Será porque ele lhe deixou um dia?
Será porque ficar aqui, não mais podia?
Em seus galhos ele se balança
E ainda espera a alegria que aquele balançar lhe dava
Em sua sombra abrigo ele encontrou
Imagina que seu sorriso jamais se acabou
Salgueiro chorão pare de chorar
Há algo que poderá lhe consolar
Acha que a morte para sempre os separou
Mas em seu coração para sempre ficou.” Meu Primeiro Amor

Quer saber mais sobre mim? Clique em Desconstruindo no menu.
Sejam muito bem-vindos à um pedacinho do meu mundo. 

2 comentários:

  1. Claro que precisa de mais Natalie, precisa de mim. E ela tem ahahahahah :P
    Teu pai está la do ceu te olhando e guardando, pode crer que esta cuidando de você! Não conheci ele, mas consigo imaginar ele com uma cara de orgulhoso olhando la de cima pra você. Sucesso e muita força para segurar os forninhos que cairao no caminho heheh Beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maju, preciosaaa! Vocês duas são as minhas princesinhas, não largo mais nunca. E muito obrigada por esse carinho tão imenso, sempre bom ouvir palavras lindas de pessoas tão especiais pra mim. Cem vezes mais sucesso pra você. Segura o forninho porque um dia só vai dar eu, você e a Natalie nas ruas de Paris hahahaha. Beijos no coração! <3

      Excluir