recomece correio desconstruindo cultuando
1 de outubro de 2017

Os desafios me ensinaram a crescer.


Uma vez eu ouvi Deus falar comigo. Ele me deu um propósito que nem eu mesmo sabia que tinha. Foi no comecinho de fevereiro de 2016 e eu havia recém completando os meus 18 anos. Por ter atingido a maioridade, eu precisava já estar ingressada na universidade nesse mesmo ano para continuar recebendo o meu benefício.

Quando perdi o meu pai eu não sabia quem eu era e nem quem eu queria ser. Eu estava perdida, me sentia limitada. Passei a minha infância e adolescência acreditando que eu não podia fazer as coisas e, por isso, eu desistia tão fácil. Na escola eu ficava em recuperação o tempo todo. As minhas notas de janeiro à novembro me davam vergonha. No meu nono ano eu fiquei pendente em praticamente todas as matérias do ano inteiro e sabe o que eu fiz? Escolhi reprovar. Por livre e espontânea vontade, simples assim. Eu achava que se eu não havia conseguido antes também não conseguiria dar a volta por cima nos últimos segundos decisivos do ano.

E foi por esse fato que precisei fazer supletivo no final do meu segundo ano do ensino médio. Eu, como costumava ser, estava tão atrasada. Como eu conseguiria fazer uma única prova com todas as matérias e assuntos resumidos dos meus últimos dois anos de ensino médio, fora o conteúdo do terceiro ano no qual eu não havia estudado? Como eu conseguiria dar conta de algo assim se em toda a minha vida até aquele dia não fui capaz de passar direto na escola um anosinho sequer?

Então, com toda a minha energia negativa e completamente desestimulada, com todo aquele sentimento de não poder fazer isso, eu fui lá e fiz. Mas eu estava com tanto medo. No dia anterior Deus havia me dito que eu não precisava me preocupar pois eu iria passar. A única coisa que Ele me pediu foi para que eu desse tudo de mim, o meu melhor nos estudos. Mas eu falhei com Ele.

O bom de confiar em Deus é saber que a glória da segunda casa sempre é melhor que a primeira, não é? Depois da frustração eu me acheguei até Ele e pedi perdão. Lá fui eu, com a minha segunda, grande e decisiva chance estudar tudo de novo para fazer a prova de exatas. Dessa vez mais confiante, mas ainda um pouco receosa por causa do resultado da primeira. Cheguei no local da prova e faltava cerca de meia hora pra começar. Eu estava sozinha, mas não me sentia assim por dentro. A minha mãe havia acabado de dizer que tudo ia ficar bem. O Espírito Santo estava comigo.

Foi quando uma pergunta começou a martelar a minha cabeça.
Por que eu precisei passar por toda essas dores, perdas e frustrações, Pai? São tantas dificuldades, tantas limitações. Tantos pensamentos que me faz achar que sou menos do que o Senhor me diz que eu sou. Por que eu sou assim e não como os outros? Tudo parece tão mais fácil para eles.
Eis que me deparo com sua resposta brotando em meu coração. 
Eu não te criei para ser como os outros. Eu te criei para ser uma mulher cujo sobrenome é SUPERAÇÃO. Esse será o seu testemunho.
Essas palavras ressoavam dentro de mim e chegaram aos meus ouvidos como uma chama ardente da certeza de que Deus estava me chamando para um tempo novo. O tempo de sair do lugar que limitava a minha visão. Eu entrei na sala completamente extasiada e transbordando dEle. Eu não estava mais perdida. Eu sabia quem eu era. Repeti isso comigo mesma e no final, é claro, eu me surpreendi. Tudo realmente deu certo e eu tenho me esforçado a dar tudo de mim até hoje.

Eu aprendi a voar quando vi Ele em mim. E depois que vi, a vida se abriu pra mim.

Os desafios me ensinaram a crescer e ainda me ensinam um pouquinho mais a cada dia. E quando a gente acerta o passo é tão simples, é tão fácil. Então, se tem uma coisa que eu descobri nessa caminhada é que sim, nEle nós podemos tudo porque Ele é simplesmente o Dono de tudo.

E aí, quem é você? Eu posso não te conhecer, mas tenho certeza de que você foi gerado para fazer a diferença nesse mundo. Não seja mais um ao léu e sem propósito entre as 7 bilhões de pessoas. Descubra qual é a sua identidade e busque ser a melhor pessoa que você jamais imaginaria ser um dia. Esta é uma geração chave que prepara o caminho para que Jesus volte.

2 comentários:

  1. Carolzinha meu amor, não foi em vão a minha visita no seu blog. Eu acordei de uma maneira hoje que eu precisava ler isso e tenho certeza que o Espírito Santo te usou muito, mesmo sem você saber, para trazer essa palavra até a mim, aqui no Rj! hahahaha Te amo muito, obrigada por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, minha amiga querida! Tudo tem um propósito para cada coisa que eu e o Espírito Santo escrevemos aqui. Te amo ainda mais. Conte sempre comigo para o que der e vier. Obrigada por tudo!

      Excluir